11º Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão de Desenvolvimento do Produto

O Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão de Desenvolvimento do Produto (CBGDP) é o principal evento da área no Brasil. Reúne a comunidade acadêmica, pesquisadores, professores e estudantes, com empresários, consultores, engenheiros, administradores, designers e demais profissionais atuantes na gestão do desenvolvimento do produto, constituindo-se no principal divulgador da produção técnico-científica da especialidade. Este Congresso vem se consolidando como o principal fórum de discussão de questões pertinentes à gestão de desenvolvimento do produto no país e de integração/intercâmbio do conhecimento acadêmico com o setor produtivo. Assim, o CBGDP constitui-se em uma oportunidade ímpar para a aglutinação dos esforços de todos os que atuam nesta área vital para o desenvolvimento e inovação tecnológica no país.

Tendo se iniciado em 1999, o Congresso vem ocorrendo a cada dois anos, organizado, alternando-se a cada edição a instituição de ensino de Engenharia responsável. Espera-se, através do Congresso, propiciar o intercâmbio de conhecimento científico e tecnológico entre a academia e a sociedade.

Hoje na sua 11ª edição, traz como tema principal “O desenvolvimento de produtos e serviços no contexto da Internet das Coisas”.

Comitê Científico

  • Adriana Ferreira de Faria – Universidade Federal de Viçosa
  • Aldo Ometto – USP São Carlos
  • Alejandro Germán Frank – UFRGS
  • Arthur Marcon – UFRGS
  • Caio Nunes Marques – USP São Carlos
  • Carina Campese – USP São Carlos
  • Carla Beatriz da Luz Peralta – UFRGS
  • Carlos Eduardo Sanches da Silva – UNIFEI
  • Carlos Henrique Pereira Mello – UNIFEI
  • Cristiano Vasconcellos Ferreira – UFSC- Campus Joinville
  • Daniel Capaldo Amaral – USP São Carlos
  • Daniel Guzzo – USP São Carlos
  • Eduardo Gomes Salgado – Universidade Federal de Alfenas
  • Eduardo Romeiro Filho – UFMG
  • Eduardo Zancul – USP Poli
  • Fernando Antonio Forcellini – UFSC
  • Francesco Bordignon – Fatec Jundiaí – Centro Paula Souza
  • Guilherme Canuto da Silva – Universidade Federal ABC
  • Gustavo Michelini – USP São Carlos
  • Istefani Carísio de Paula – UFRGS
  • Janaina Costa – USP São Carlos
  • Lauro Soares de Freitas – PUC Minas Gerais
  • Maiara Rosa – USP São Carlos
  • Maicon Gouvea Oliveira – Universidade Federal de Alfenas
  • Marcelo Augusto Leal Alves – USP Poli
  • Marcelo Massarani – USP Poli
  • Marcia Echeveste – UFRGS
  • Marcos Barreto – USP Poli
  • Marly Carvalho – USP Poli
  • Mateus Jose do Rego Ferreira Lima – UFRGS
  • Patrícia Flores Magnago – UFRGS
  • Raffaela Leane Zenni Tanure – UFRGS
  • Raoni Barros Bagno – UFMG
  • Regis Scalice – UFSC- Campus Joinville
  • Renato Vizioli – USP Poli/Mackenzie
  • Sania Fernandes – USP São Carlos
  • Sergio Luis Silva – UFSCar
  • Ugo Ibusuki – USP Poli/Mercedes Benz
  • William Manjud Maluf Filho – FEI

Datas Importantes

  • 02.05.17 – Envio de resumo
  • 08.05.17 – Resposta de aceitação de resumo
  • 12.06.17 – Envio da versão completa
  • 03.07.17 – Resposta de aceitação da versão completa (ATUALIZADO)
  • 02.08.17 – Envio de versão final

Agenda

Dia 1

{{ filters.options.label_toggle }}
{{filter.title}}

{{options.title}}

Dia 2

{{ filters.options.label_toggle }}
{{filter.title}}

{{options.title}}

Sessões Temáticas

As sessões temáticas são espaços dedicados à apresentação oral e em pôster, de pesquisas acadêmicas originais selecionadas pelo Comitê Científico do Congresso. As sessões serão organizadas de acordo com as temáticas específicas dos trabalhos e incluirão oportunidades para debate após cada apresentação.

Foram aceitos pelo comitê científico 180 resumos  e, após a avaliação dos artigos pelo comitê científico do 11º CBGDP, cerca de 120 trabalhos completos deverão ser aceitos para apresentação no Congresso, nas formas oral e pôster. Todos esses trabalhos serão apresentados em sessões temáticas.

No total, estão previstas 4 sessões temáticas. Cada uma dessas sessões irá se desenvolver por um período de aproximadamente duas horas e será constituída pela apresentação de uma série de trabalhos afins. As sessões temáticas constituem uma importante oportunidade de divulgação e discussão dos trabalhos científicos elaborados por pesquisadores nacionais e estrangeiros que atuam na área de Desenvolvimento de Produto.

Clique aqui para conhecer a programação de apresentação dos artigos (oral e poster) nas sessões temáticas.

Palestras e Mesas Redondas

As palestras oferecem um importante espaço para os estudantes de graduação, pós-graduação, comunidade empresarial terem contato com temas atuais, apresentados por especialistas capazes de transmitirem os conhecimentos de forma organizada, disponibilizando uma visão abrangente do tema em estudo sob o ponto de vista prático.

Conheça alguns dos temas de pesquisas que serão apresentados na Mesa Redonda dos Estudantes.

Minicursos

Os minicursos serão realizados em horários simultâneos às sessões de palestras e apresentações de trabalhos (14:00 hs em diante), possibilitando uma qualificação adicional aos participantes do congresso. Serão ofertados os seguintes minicursos:

Segunda-feira (04.09.2017)

Minicurso 1: Princípios da elaboração de artigos
Ministrante: Paulo Augusto Miguel Cauchick (UFSC)
Público-alvo: jovens pesquisadores
Horário: 14:00 às 18:00 (4 horas)
Número de vagas: 30
Sala: A11 A

Minicurso 2: Da Pesquisa à obtenção de patentes e seus impactos na inovação
Ministrante: Maria Aparecida de Souza (Agência USP de Inovação)
Público-alvo: Geral
Horário: 14:00 às 18:00 (4 horas)
Número de vagas: 30
Sala: A11 B

Terça-feira (05.09.2017)

Minicurso 3: Uso de Plataformas Sociais na Cocriação e Inovação Aberta ao Longo do Ciclo de Vida de Produtos
Ministrante: Elaine Paiva Mosconi (Université de Sherbrooke )
Público-alvo: Geral
Horário: 14:00 às 16:00 (2 horas)
Número de vagas: 20
Sala: A11 A

Minicurso 4: Introdução à Impressão 3D
Ministrante: Jean Cristiano Bueno de Souza (LTW Sistemas)
Público-alvo: Geral
Horário: 14:00 às 16:00 (2 horas)
Número de vagas: 30
Sala: A11 B
a
Clique para saber como se inscrever nas atividades complementares

Visitas

Estão programadas visitas técnicas às instalações da Escola Politécnica para apresentar os laboratórios de inovação e pesquisa. As visitas devem ocorrer a partir das 14:00 em ambos os dias, simultaneamente às sessões de apresentações e mini-cursos. Estão previstas visitas aos seguintes laboratórios:

Clique para saber como se inscrever nas atividades complementares

Temas e Sub-temas

Potencial da Internet of Things (IoT) para o desenvolvimento de produtos e serviços
Inovação e a gestão do desenvolvimento de produtos e serviços em empresas no Brasil
Gestão de projetos de desenvolvimento de produtos e serviços
Modelos de processos para o desenvolvimento de produtos e serviços
Desenvolvimento de Sistemas Produto-Serviço (PSS)
Economia circular e o desenvolvimento de produtos e serviços
Open innovation
Lean product development
O design e o desenvolvimento de produtos e serviços
Organização para o desenvolvimento de produtos
Gestão do conhecimento
Confiabilidade, Mantenabilidade e Disponibilidade
Six sigma, qualidade e o desenvolvimento de produtos e serviços
Melhoria do processo de desenvolvimento de produtos e serviços
Ferramentas e métodos de desenvolvimento de produtos e serviços
Soluções de TIC para o desenvolvimento de produtos e serviços
Educação para desenvolvimento de produtos e serviços

Local do Evento - Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica da USP

Contato e localização

PME – Departamento de Engenharia Mecânica da Poli USP
Av. Prof. Mello Moraes 2231
São Paulo – SP, 05508-030, Brasil
WhatsApp: (11) 9 9524-5117

Hospedagem e Turismo

Orientações para que você aproveite ao máximo ao 11º Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão de Desenvolvimento de Produto

01. Informações Gerais

São Paulo é uma megacidade global e cosmopolita: conta com uma população de 12 milhões de habitantes, de 70 diferentes nacionalidades e sempre surpreende os cerca de 15 milhões de visitantes/ano pela sua versatilidade. Seja num passeio de bicicleta pela Paulista ou pelos seus museus ou pela variada gastronomia…

www.cidadedesaopaulo.com
www.spturis.com

02. Atrativos

A capital paulista conta com mais de 120 museus, 280 salas de cinema e 160 teatros. Sampa também é o principal destino de compras no país com mais de 50 shopping centers e endereços especializados.

Clique para conhecer sugestões de exposições e peças teatrais que ocorrerão nos dias do evento (Resenha de Mary Cristine Sakamoto Kaminski).

Sugestão de passeios por regiões (Centro Histórico / Paulista / Ibirapuera):

http://passeiosbaratosemsp.com.br/conheca-sao-paulo-em-7-dias-passeios-para-moradores-e-turistas/

Sugestão para guia de lazer; lista abrangente de restaurantes, bares, filmes e baladas/ Programação da semana na cidade:

http://www.vejasp.abril.com.br

http://www.guiadasemana.com.br/sao-paulo/na-cidade

03. Hospedagem

SP oferece o maior e mais moderno centro hoteleiro do país com 42 mil quartos: hospedagens próximas às principais atrações da cidade para todos os gostos e todos os bolsos.

www.booking.com

www.tripadvisor.com.br

www.ahostelsp.com.br/hostels

Prof. Paulo Carlos Kaminski

É graduado em Engenharia Naval (1986) e em Administração de Empresas (1990). Fez mestrado (1989), doutorado (1992) e livre docência (1997) em Engenharia Mecânica. Todos os títulos foram obtidos pela Universidade de São Paulo. Em 1993/94 foi bolsista da Fundação Alexander von Humboldt, desenvolvendo pesquisas na Universidade Técnica de Darmstadt. Desde 2009 é Professor Titular do Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica da USP – EPUSP. De 2008 a 2014 exerceu a função de Representante Científico da Confiança (Vertraeunswissenschaftler) da Fundação Alexander von Humboldt no Brasil; e de 2009 a 2014 foi pesquisador visitante convidado do instituto de pesquisas da indústria de autopeças do Japão (Universidade de Waseda). De 2011 a 2015 foi vice-chefe do Departamento de Engenharia Mecânica da EPUSP. Atualmente é colaborador Internacional do CIRST ? (Centre interuniversitaire de recherche sur la science et la technologie de Quebec ? Canada. Exerce as funções de Coordenador Acadêmico do Programa de Educação Continuada da EPUSP (PECE) e Presidente da Comissão de Cultura e Extensão da EPUSP. Coordena ainda os cursos de especialização em Gestão e Engenharia de Produtos e Serviços e Engenharia Automotiva. Tem experiência na área de gestão, pesquisa e ensino na Grande área da Mecânica, atuando principalmente nos seguintes temas: engenharia de produto, metodologia do projeto, educação continuada e internacionalização da engenharia.

Prof. Eduardo de Senzi Zancul

Professor da Escola Politécnica (POLI) da Universidade de São Paulo (USP), atuando no Departamento de Engenharia de Produção. Vice-coordenador do InovaLab@POLI – complexo laboratorial focado no aprimoramento do ensino prático de graduação em engenharia. Pesquisador do Observatório da Inovação e Competitividade (OIC). Apoia atividades de empreendedorismo na POLI, participando de projetos PIPE-FAPESP. Membro pro bono do Conselho de Cursos de Engenharia do Insper. É Fellow da Fundação Lemann. Foi Visiting Professor no Trinity College Dublin em 2016 (1 mês) e Visiting Scholar da Graduate School of Education da Stanford University em 2015 (3 meses). Possui mais de 8 anos de experiência em consultoria de estratégia, tendo sido gerente da Bain & Company até 2012. Foi pesquisador assistente do Laboratorium für Werkzeugmaschinen und Betriebslehre (WZL) da RWTH Aachen University entre 2005 e 2007. Engenheiro Mecânico (1997), mestre em Engenharia de Produção (2000) e doutor em Engenharia de Produção (2009) pela Escola de Engenharia de São Carlos da USP. Atualmente atua em pesquisa em gestão do desenvolvimento de produtos, Product Lifecycle Management (PLM), design thinking, manufatura avançada, manufatura aditiva e ensino de engenharia.

Prof. André Leme Fleury

Professor doutor da Universidade de São Paulo, atuando nos cursos de Engenharia de Produção (Poli) e Design (FAU). Desenvolve pesquisas nas áreas de desenvolvimento de produtos, serviços e empreendimentos e gestão de tecnologias nos temas de technology roadmapping, design thinking, lean startup e serviços tecnológicos. Possui graduação em Engenharia Mecânica de Produção pela Universidade de São Paulo (1995), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo (2007), com período sanduíche na Universidade de Cambridge (2004-2005).

Prof. Henrique Rozenfeld

Graduação em Engenharia Mecânica pela USP (1980), mestrado em Engenharia Mecânica pela USP, com tema sobre Planejamento e Controle de Produção (1983) e doutorado em Sistematização da Produção no WZL RWTH ? Aachen, como o tema sobre Planejamento de Processo por Computador ? CAPP – (1988). Tornou-se Livre Docente na USP com tese sobre CAPP (1992) e Professor Titular da USP na área de Integração da Manufatura (1995). Docente da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP desde 1982. Foi professor convidado em 1995 pelo WZL Aachen, Alemanha para desenvolvimento de especificação do STEP e professor convidado em 2003 na Universidade de Missouri, USA para atuar no projeto da SAP para aplicação do sistema mySAP-PLM. Co-autor do livro Gestão de desenvolvimento de produtos: uma referência para a melhoria do processo. Este livro vem sendo adotado como referência por várias instituições de ensino e por empresas. Co-autor do livro Gerenciamento de Processos de Negócio – BPM (busines process management): uma referência para implantação prática. Este livro foi adotado pela ABEPRO (Associação Brasileira de Engenharia de Produção) para fazer parte da coleção de livros indicados. Suplente do Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da EESC USP. Coordenador do Núcleo de Manufatura Avançada (NUMA) e do Grupo de Engenharia Integrada e Engenharia de Integração (GEI2) do NUMA. Trabalha atualmente na área de desenvolvimento de produtos, desenvolvimento de sistemas produto-serviço (PSS: product-service system), gestão do ciclo de vida de produtos (PLM: product lifecycle management), planejamento da inovação (FEI: front-end of innovation), gestão e modelagem de processos de negócio (BPM: business process management) e ecodesign / DfE: design for environment. Já formou 67 pós-graduandos (49 mestres e 18 doutores) e supervisionou 6 pós-doutores. Realizou 471 publicações (104 em periódicos; 3 livros; 41 capítulos de livros; 286 artigos completos em congressos; 37 resumos em congressos).

Prof. Maicon Gouvêa de Oliveira

Presidente do Instituto de Inovação e Gestão do Desenvolvimento de Produtos (www.igdp.org.br) para o Biênio de 2016-2017. Autor do primeiro livro brasileiro de roadmapping: “Roadmapping: uma abordagem estratégica para o gerenciamento da inovação em produtos, serviços e tecnologias”. Mais informações em www.roadmapping.com.br. Líder do Grupo de Pesquisa CNPq “Centro de Inovação e Gestão de Operações”. Professor Adjunto do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL), no Campus Avançado de Poços de Caldas. Foi Professor Substituto do Departamento de Engenharia de Produção (DEP) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Professor Assistente no Centro Universitário de Araraquara (UNIARA). Doutor em Engenharia de Produção, Mestre em Engenharia de Produção e graduado em Engenharia Mecânica (ênfase projetos de produto) pela Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo (USP). Doutorado sanduíche no Centre for Technology Management (CTM), Institute for Manufacturing (IFM), University of Cambridge, UK. Áreas de trabalho: roadmapping, tomada de decisão, sistemas produto-serviço, gestão da inovação, desenvolvimento de produtos, planejamento da inovação.

Prof. Guilherme Canuto da Silva

Guilherme é engenheiro mecânico. Possui mestrado (2008), doutorado (2013) e pós-doutorado (2015) em Engenharia Mecânica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP). Em 2012 desenvolveu parte de suas pesquisas de doutorado na Technische Universität Darmstadt na Alemanha, como bolsista do Deutscher Akademischer Austauschdienst (DAAD). Como engenheiro, Guilherme tem 10 anos de experiência em projeto de sistemas de manufatura automotiva (1999-2009). Toda sua experiência foi desenvolvida no departamento de Engenharia de Manufatura da Volkswagen do Brasil (VW-B). De 2009 a 2010 exerceu ainda o cargo de Gestor de Unidade no departamento de Armação de Carrocerias, sendo responsável pela manufatura dos principais modelos produzidos pela VW-B no Brasil. Desde 2013 é colaborador do Centro de Engenharia Automotiva da EPUSP e em 2015 passou a integrar o quadro de professores da Universidade Federal do ABC (UFABC). É professor dos cursos de Engenharia de Gestão e de Engenharia de Instrumentação, Automação e Robótica. Suas linhas de pesquisa são: automação industrial, Fábrica Digital, inteligência artificial, redes de computadores (CA), sistemas ciberfísicos (CPS), protótipos virtuais (VP) e protótipos físicos (PP).